Streams of Light

Em 1898, um grupo de jovens imigrantes japoneses fundou a associação religiosa Soko Bukkyo Seinen-kai: “Associação de jovens budistas de San Francisco”. Respondendo a seu pedido, o Templo Nishi Hongwanji em Kyoto, matriz da escola budista Jodo Shinshu Hongwanji-ha no Japão, começou a enviar monges missionários conhecidos como Kaikyoshi para os EUA. Nos anos que se seguiram, a organização nacional chamada Missão Budista da América do Norte (BMNA) tomou forma, cresceu, e se tornou uma das maiores organizações budistas nos Estados Unidos, com mais de 60 templos em todo o país: a Buddhist Churches of America (BCA).

Durante a Segunda Guerra Mundial, os imigrantes japoneses e seus filhos nascidos nos Estados Unidos foram considerados inimigos estrangeiros e forçados a deslocar-se para campos de concentração. Como organização budista japonesa, a BMNA também sofreu enormes reveses durante os anos de guerra. Durante o período de internação, o nome da organização foi mudado para “Buddhist Churches of America (BCA)”, em 1944, marcando o início de uma nova era na história do budismo Jodo Shinshu no país. Ao longo de 114 anos de história do BCA, mais de 300 monges missionários do Japão têm atravessado o Oceano Pacífico para compartilhar o Dharma nos Estados Unidos. Além disso, mais de 70 americanos nativos receberam ordenação, muitos passando a servir como missionários.

Muitos templos do BCA continuam sua longa história da educação budista para crianças através de atividades da escola de Dharma. Também cursos de pós-graduação e de formação de capelães budistas foram desenvolvidos a fim de se constituir como uma organização budista capaz de responder às questões atuais da sociedade americana.

No entanto, em comunidades onde nipo-americanos formam o núcleo da sociedade, alguns continuam a expressar dúvidas sobre o potencial do budismo Jodo Shinshu a ser amplamente propagado para além do seu quadro étnico-histórico na América do Norte.

 

veja a  página no Facebook veja também o site do filme